Logotipo Real Gramas

Como combater ervas daninhas

Manutenção do gramado: Como controlar e combater Ervas Daninhas.

Conforme o tempo passa, algumas ervas daninhas podem começar a aparecer e atacar a grama, prejudicando o desenvolvimento e crescimento da grama. Elas podem aparecer de forma pontuais e podem se espalhar rapidamente formando um mato denso ou mato baixo com talos tornando o seu gramado feio e com aspecto abandonado.

 

Quais os tipos mais comuns de ervas daninhas?

Existem vários tipos de ervas daninhas.

As mais comuns são a Capim do Brejo, Capim da Roça, Tiririca, Trevos, Dente de Leão, Hera terrestre, Sempre-Noiva, Braquiara, Morrião dos Passarinhos, Beldroega, Azedinha, Capim Colchão entre outros.

 

Qual é a Erva Daninha mais difícil de ser eliminada?

Dentre os vários tipos de ervas daninha, a principal, mais comum e temida é a chamada “TIRIRICA”, cujo nome científico é Cyperys rotundus.

A Tiririca possui um conjunto de bulbos, rizomas e tubérculos subterrâneos (conhecidos como batatinhas) que são interligados em forma de corrente de onde surgem as folhas e as hastes florais. Veja imagem abaixo.

Os tubérculos são produzidos nos rizomas e quando brotam, uma ou mais gemas começam a crescer, produzindo novas plantas com mais tubérculos, o que garante a reprodução e disseminação da Tiririca.

Dessa forma, uma vez que um gramado é infestado pela Tiririca, ela costuma dar muito trabalho para ser removida e torna o seu extermínio muito difícil.

 

Como as ervas daninhas apareceram no meu gramado?

A disseminação das ervas daninhas podem ocorrer através da aplicação de matéria orgânica e mudas contaminadas, equipamentos agrícolas que apresentam os tubérculos (batatinhas) das ervas daninhas aderidas, ou podem ser trazidas por enxurradas, sulcos e canais de irrigação.

 

Como combater as ervas daninhas, especialmente a Tiririca?

O combate às ervas daninhas pode ser feito da maneira mecânica ou química.

No método mecânico, a eliminação das ervas daninhas, incluindo a Tiririca, é feita através do preparo do solo, capina e de cultivo de espécies antagônica.

O método químico é a maneira mais eficiente de se eliminar ervas daninhas. Ela é feita através de herbicidas seletivos que matam as ervas daninhas sem matar e danificar a grama. Para cada tipo de erva daninha, existe um tipo específico de herbicida seletivo que pode ser adquirido em lojas especializadas de produtos e defensivos agrícolas.

No caso da Tiririca, pode-se usar herbicidas conhecidos como pré-emergênciais tais como o Alaclor, Metolachlor e EPTC que é seguida com a aplicação de herbicidas pós-emergência tais como o Imazapir (vendida no mercado a 2,5% com o nome de Kapina), o 2,4D (ácido diclorofenoxiacético) e o Glifosato (N-fosfonometil glicina, C3H8NO5P) que devem ser aplicados nas primeiras semanas após a emergência da Tiririca.

 

Dicas:

Evitar a disseminação das ervas daninhas é sempre o melhor remédio. Portanto, assim que se virem as ervas daninhas crescendo em seu gramado, tente eliminá-las o mais rápido possível.

Os herbicidas seletivos são produtos químicos tóxicos que requerem manuseio controlado. Dessa forma, para serem adquiridos é necessário o receituário e a orientação de um agrônomo.

 

Deixe seu comentário